Filmes para entender os Movimentos Trabalhistas

21:08:00

O post de hoje é sobre como o cinema retrata os movimentos trabalhistas e não, o post não é sobre o PT e não foi o Lula com sua camisa aberta e peito cabeludo gritando num palanque que se começou os movimentos trabalhistas.

1. O Encouraçado Potemkin (1925, dir. Serguei Eisenstein)


Para provar o que eu disse a primeira indicação de filme é é um dos clássicos mais importantes do cinema. Em 1925 o cineasta Serguei Eisenstein lançava o “O Encouraçado Potemkin”.
O filme foi uma encomenda do Partido Comunista para comemorar os 20 anos do levante de Odessa. Em 1905 os marinheiros do navio “Encouraçado Potemkin”, após receberem carne estragada como alimento, se rebelam contra os comandantes tiranos e assumem o controle do navio. A população da cidade de Odessa comemora à revolta contra o regime czarista, mas a comemoração não dura muito, pois os exercito czarista faz um banho de sangue na escadaria de Odessa. A cena onde um carrinho de bebê cai da escadaria é uma das mais famosas do cinema, ela é referencia em filmes como "Os Intocáveis" de 1987 ou "Corra que a policia vem ai".

2. Eles Não Usam Black-Tie (1981, dir. Leon Hirszman)


Dando um pulo de 56 anos, o segundo segundo filme é  mais recente e brasileiro. Em 1981 o diretor Leon Hirszman lançava “Eles não Usam Black-tie”.
O filme trabalha sobre o coletivo e o individualismo, tanto dentro uma fabrica quanto dentro da família. A historia mostra o casal Tião e Maria que trabalham na mesma fabrica e descobrem que vão ser pais. O pai de Tião, Otávio é um líder sindicalista, que já tinha sido preso nos tempos ditadura militar. Após estourar a greve na fabrica, por conta da falta de pagamento, a família se divide quando Tião resolve furar a greve e dedurar para os patrões quem eram os funcionários lideres do movimento.
O filme mostra um contraste entre o pai que sempre foi solidário com a classe trabalhadora e o filho que é individualista e está pensando apenas em conseguir subir dentro da empresa independe se prejudicar os outros.


3. Peões (2004, dir. Eduardo Coutinho)


O terceiro filme da lista é um documentário de Eduardo Coutinho lançado em 2004, Peões. 
Durante a ditadura militar os trabalhadores não podiam nem pensar em fazer greve, então depois da ditadura, por volta de 1979 e 1980, os trabalhadores puderam se mobilizar contra os patrões e esse documentário mostra o movimento grevista que se iniciou no ABC Paulista, que era composto principalmente por metalúrgico. 
Esse documentário é um resgate histórico de todos que participaram desse movimento e como eles estão agora, como vivem, se mudaram de ideia sobre as ideologias que eles seguiam naquela época ou se continuam com as mesmas ideias.

You Might Also Like

0 comentários